home

Diário de Bordo

Lápis Raro
Lápis Raro
Ver todas

Minas Marca entrevista Carla Madeira

Categorias:

Compartilhe:

Sócia e diretora de planejamento e criação da Lápis Raro fala sobre o que é essencial para alcançar o sucesso em suas campanhas que resultam em reconhecimento para a empresa e seus clientes.

 

 

Os três finalistas do Prêmio Aberje da regional MG – Centro Oeste, em “Comunicação de Marca”, categoria que avalia as ações desenvolvidas pelas empresas com o objetivo de aumentar o valor da marca corporativa e valorizar a imagem institucional da organização, são da Lápis Raro: Unimed-BH, Banco Mercantil do Brasil e Samarco Mineração. A agência é finalista também na categoria “Mídias Sociais”, que avalia o conjunto de mídias dirigidas aos públicos de relacionamento de uma organização, demonstrando uma relação de interatividade.

1- Os três cases finalistas na categoria “Comunicação de Marca” do Prêmio Aberje (regional MG – Centro Oeste) são da Lápis Raro. O que você considera essencial para um bom trabalho de comunicação de marca? Como é desenvolvido o gerenciamento de marca?

O essencial para o trabalho de comunicação de marca é entender como uma marca ganha corpo e alma dentro das pessoas. Isso significa falar da importância de todas, e, portanto, de cada experiência que se tem com  a marca. Nesta perspectiva a comunicação precisa encontrar um conceito forte que dê sustentação e amarre todas essas experiências sem engessá-las no sentido criativo. Todos os cases finalistas trabalham alinhados com esse entendimento. A pergunta mais importante que nos fazemos é “o que queremos que aconteça depois que as pessoas virem a campanha?”, temos de gastar um bom tempo pensando nisto junto com o cliente. Gerenciar uma marca é o desafio permanente de torná-la presente, querida e diferenciada.

2- Qual o diferencial destes três cases desenvolvidos pela agência?

A Samarco é finalista com seu projeto de posicionamento  “Desenvolvimento com envolvimento”. Este é um conceito muito forte, por que expressa uma conduta, um jeito de fazer da Samarco, em todos os níveis de atuação da empresa. É um conceito de comunicação sustentado pela ação, por isso é muito bom.

 

 

O Mercantil do Brasil com a Campanha “A gente tem o Mercantil do Brasil que você precisa” traz um conceito que explicita o que significa para o banco atender bem a um cliente. É um conceito muito poderoso, pois para cada pessoa a percepção do  ser bem atendida é  bastante particular, pois depende de sua experiência particular com o Banco. Cada cliente tem necessidades diferentes e atender bem é se organizar para entender essas necessidades e dar respostas ágeis para elas.

 

 

A Unimed  vem com as campanhas focadas em promoção da saúde com o tema “Se é importante para você é importante para Unimed ” e “Fique tranquilo aqui tem Unimed”. Estar presente, junto de seus clientes é o grande direcionamento que torna a Unimed uma marca tão forte. Pensar em saúde, ampliar seu conceito, envolver a todos neste projeto é o desafio na qual a comunicação tem um papel extremamente importante.

 

 

3- Quais os critérios são indispensáveis para o bom desenvolvimento de uma campanha?

Saber o que é preciso ser dito e buscar a maneira mais impactante de dizer. Aquela que vai fazer a pessoa parar-olhar-gostar-agir. Se a campanha em si já for uma experiência positiva com a marca, por afetar de maneira relevante quem a vê, ela já estará sendo uma experiência que constrói afeto, proximidade e diferenciação.


4- Qual o impacto para a empresa quando os funcionários são envolvidos nas campanhas, como no case do Mercantil do Brasil e da Samarco Mineração?

Envolver os funcionários é multiplicar a força da campanha. É criar a consciência de que “todos juntos somos fortes, podemos fazer acontecer”, o que sempre é uma verdade inquestionável. Quem faz uma empresa são as pessoas que a fazem. Quando você leva os funcionários para a campanha, divide com eles a alegria e o reconhecimento assim como as responsabilidades. Isso aumenta o vínculo e o compromisso de todos.

5- Este ano a agência já foi premiada no “Profissionais do Ano Leste-Oeste” e agora já vai para a final de duas categorias do Prêmio Aberje. Quais ações diferenciadas a Lápis tem realizado para tanto destaque e reconhecimento?

Somos muito focados na questão “qual a melhor maneira de dizer o que precisa ser dito”. Não adianta encontrar a melhor maneira de dizer alguma coisa que não é relevante. E nem adianta dizer alguma coisa relevante de maneira desinteressante, pouco impactante. Comunicação de qualidade exige a construção da dimensão afetiva, aquela que garante que as pessoas serão afetadas pelo que está sendo dito. Nenhuma agência faz isso sem um cliente que compreende e topa os riscos dessa escolha. Então, parte do nosso diferencial está em construir relações duradouras com nossos clientes. O Mercantil do Brasil está na Lápis Raro há  20 anos, a Unimed há 11 anos e a Samarco 2 anos e 6 meses . Temos um plano de vôo feito a quatro mãos com cada um deles, o que nos dá muita clareza do que precisamos comunicar. E sabemos que em comunicação a hora da verdade, a hora que vai fazer valer tudo o que somos capazes de refletir é a hora da experiência do cliente/consumidor com a marca, seja através das campanhas, do ponto de venda, da embalagem, da internet etc. Por isso, na Lápis temos o núcleo de design, o de web, o de marketing direto e o de publicidade. Cuidamos de tudo isso de forma integrada porque sabemos que é a soma que faz a marca.

6- A Lápis também se destacou na categoria “Mídias sociais”. Como você analisa a importância das mídias sociais na comunicação das empresas?

As mídias sociais são hoje um importante lugar onde as pessoas estão. As marcas precisam estar lá, aprendendo a se relacionar, aprendendo a fazer parte da vida das pessoas. Neste ambiente a troca é a palavra chave, não é mais a empresa produzindo um conteúdo e entregando, é a empresa interagindo, se relacionando, escutando, aprendendo. É neste lugar que muitas percepções sobre o mundo, sobre as marcas estão se desenhando, as decisões de consumo estão passando por ali. As empresas não podem mais ficar fora, elas precisam estar em todos os lugares onde as pessoas estão.

7- Qual a importância em disputar o prêmio Aberje?

O prêmio Aberje é um prêmio muito importante, sério, respeitado. Participar dessa premiação é oportunidade de ter o nosso trabalho avaliado por profissionais muito competentes. Então, você pode imaginar o que significa ter três clientes entre os finalistas, já é ganhar!

Comente aqui

» Comentar

Comentários:
0

R. Antônio de Albuquerque, 156 — 14º andar — Funcionários
Belo Horizonte MG — Brasil — CEP: 30112-010
Fone: +55 31 3211-5100 — Fax: +55 31 3211-5172
e-mail: contato@lapisraro.com.br