home

Diário de Bordo

Lápis Raro
Lápis Raro
Ver todas

Demissões e admissões internéticas

Categorias:

Compartilhe:

Calma gente. Não precisa ficar com tanto medo assim de perder o emprego depois de soltar o verbo pela internet. Ela também dá emprego paras as pessoas.

Não está entendendo nada? Tudo bem, eu explico.

Se você é uma pessoa antenada aos tititi’s cibernéticos já deve saber que o editor-assistente da National Geographic Brasil, revista da editora Abril, foi demitido nesta terça-feira (11/05). O motivo? Ele soltou algumas opiniões em seu twitter falando sobre uma reportagem da revista Veja, que a editora julgou serem contrárias ou divergentes das suas políticas. O resultado: foi demitido.

Não quero entrar nos méritos sobre liberdade de expressão, opinião, ou toda e qualquer polêmica que envolva a situação. Se quiser tirar sua conclusão sobre o assunto, basta pesquisar aqui mesmo na internet, que você acha uma séria de pontos de vistas sobre o assunto.

Vou me resumir a reproduzir seus comentários:

Twitt sobre a Veja 1

Twitt sobre a Veja 2

Então, logo após o acontecido ele disse:

Destruido

Tem um outro caso de demissão após declarações no twitter, que também teve grande repercussão.

Em um jogo específico do Campeonato Paulista de Futebol, a empresa Locaweb resolveu patrocinar o São Paulo Futebol Clube.

Era o clássico Corinthians x São Paulo, quando a empresa colocou sua marca na manga da equipe Tricolor.

Rodrigo Souto

O jogo teve dois resultados: a vitória do Corinthians por 4 x 3 e a demissão de um dos diretores da empresa.

Para os que não conhecem a rivalidade futebolística, preciso situá-los de que são paulinos possuem o pejorativo apelido de “Bambi”.

Logo após a partida, o diretor da empresa que patrocinava o São Paulo soltou em seu Twitter:

Twitter Diretor Locaweb

Eu pelo menos já acho esse caso mais grave, porque o cara citou diversas vezes o nome da empresa. E a sua infelicidade é que ela estava patrocinando o time rival.  Muito mais do que uma certa falta de ética, acho que faltou também um pouco de malícia do diretor. Mas enfim, também não quero entrar no mérito de julgar quem estava certo ou quem estava errado.

Só sei que seu pedido de desculpas não evitou a demissão.

Desculpas Locaweb

twitter Over capacity

Agora vejamos pelo outro lado. Nem sempre a internet acaba com os empregos, em alguns casos ela consegue empregar as pessoas.

Como? Que tal assim:

O redator publicitário canadense Chris Kahle tinha o ambicioso sonho de se mudar para os Estados Unidos, mais específicamente para Boulder no Colorado, para trabalhar na agência de publicidade norte-americana mais badalada em termos de criatividade e inovação, a Crispin Porter + Bogusky (CP+B).

Para isso ele bolou um plano. O Alex Bogusky, um dos donos e chefão criativo da agência, e o Jeff Benjamim, o Diretor Executivo de Criação Interativa da CP+B (Executive Creative Director of Interactive), estão no twitter. São eles  @bogusky e @cpbjeff . Então o Chris pensou: como que eu poderia conseguir um emprego na Crispin Porter Bogusky via twitter?

Eis a ideia

Ele bolou duas mensagens padrões dentro do seu limite de 140 caracteres, uma para o Alex Bogusky e outra para o Jeff Benjamin, dizendo: “(@bogusky ou @cpbjeff) estou twittando o pedido de emprego do @ChrisKahle para trabalhar na CP+B. Contrate esse cara! (use este espaço como quiser)

Para cada mensagem que as pessoas twittassem, encaminhando o pedido para um, ou para outro, ele doaria um dólar para uma instituição de caridade, num total de U$ 200,00.

Depois de ter o seu twitter bombardeado por mensagens pedindo que contratassem o cara, o Bogusky em pessoa disse que havia dado o emprego para o Chris.

Twitt do @Bogusky



Simples, não?

Isso por que você ainda não viu a estratégia de como conseguir um emprego pelo Google com links patrocinados.

Um cara que eu não sei exatamente quem é (o nome do seu perfil no youtube é alecbrownsteino), teve uma super ideia que deu certo.

Ele se perguntou: o que acontece quando os grandes diretores de criação de Nova York jogam seus próprios nomes no Google?

Ele comprou palavras-chave de grandes nomes da publicidade mundial como: Davi Droga, Tony Granger, Gerry Graf, Ian Reichenthal e Scott Vitrone.

Toda vez que eles pesquisavam o próprio nome no Google, aparecia um link patrocinado com uma mensagem do cara pedindo um emprego.

Ele conseguiu entrevista com David Droga, Gerry Graf, Ian Reichenthal e Scott Vitrone.

O resultado? Hoje ele trabalha na Young & Rubicam de NY, com um investimento de 6 dólares.

Comente aqui

» Comentar

Comentários:
4

R. Antônio de Albuquerque, 156 — 12º andar — Funcionários
Belo Horizonte MG — Brasil — CEP: 30112-010
Fone: +55 31 3211-5100 — Fax: +55 31 3211-5172
e-mail: contato@lapisraro.com.br