home

Diário de Bordo

Lápis Raro
Lápis Raro
Ver todas

Novidade.

Categorias:

Compartilhe:

A Steffania Paola, que cuidava da administração das redes sociais, inovações em media online e mais um monte de coisas aqui da Lápis Raro, foi pescada, muito sabiamente, pelas Organizações Globo. U A U!

Agora ela deve estar lá, acordando 6 horas da manhã para dar uma caminhada na praia, tomando suco natural de café da manhã, indo almoçar de bicicleta e saindo mais cedo para bater palma para o pôr-do-sol no arpoador.

Me deixou aqui, em lágrimas. E ainda foi embora rindo do meu choro, a danada.
Juliana Duarte, que é muito mais prática e forte do que eu, tratou logo de achar alguém que desse conta do recado.
Mire e veja, tudo tem seu lado bom.

Thiago, el Porquinho.

Confira aí o bate bola com o Thiago, que vem nos prestar serviços de arquitetura da informação, usabilidade, design centrado no usuário e social media. Vamos ver o que o rapaz tem a dizer pra gente sobre essa vida maravilhosa. Faaala, @porquinho!

1. Você prefere fotos de Florianópolis ou Salvador? (aprendi essa pergunta com a Regina Valadares)
Salvador.

2. Agora conte pra gente um segredo.
Eu não entendi Matrix.

3. Em que dia, mês e ano nasceu Oswald de Andrade?
Resposta sem google: WTF//
Resposta com google: 11/01/1890

Steffs, cê foi, mas ainda mora aqui ó <3.

Comente aqui

» Comentar

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.

Comentários:
13
  • Maria disse:

    Puts. Até me bateu uma vontade de trabalhar em uma agência de publicidade. Mas mamãe me ensinou a não ser invejosa. =p

    Então… vim agradecer ao excelente vídeo que vocês fizeram em algum dia internacional da mulher (do ano passado?), o “Um filme sem sexo”. Acabei de assisti-lo. Parabéns mesmo. E obrigada por serem competentes.

    De BH? Acabei de ver. Estarei aí no começo de setembro pela primeira vez. Ótimo, pegarei dicas no blog. =)

  • oscar disse:

    Vou, sim.

    Como vc tem um lado Meio Oriente e já foi para Israel, devo dizer que o hebraico falado que eles aprendem (ou alguma coisa memorizada pelo turista como vc) é PAPO FURADO porque o hebraico ORAL é apenas uma “restauração” inventada por Ehud Benyehuda no século 19. Na verdade ele fez uma adaptação do Ídiche que se originou como dialeto tomado emprestado do ALEMÃO medieval. O pseudo hebráico verbal é germánico, poooo!

    Estou usando alguns dos condimentos que vc generosamente trouxe para mim. Isso é bem + real assim como fumar narguilé (que em Egito me deu uma dor de cabeça que não passava nem com uma panqueca de paracetamol).
    Beijosssss.

  • Elisa disse:

    Oscar! Você não vai mexer comigo não???

  • Steffania disse:

    Oscar!
    Obrigada pelas aulas de inglês, japonês e filosofia. 🙂

  • oscar disse:

    Opa, raiZ with “Z” rather than “rais” with an awful “S” as I mispelled.

  • oscar disse:

    Steffânia, obrigado pelo cafezinho e os pães de manhã. In case you’re reading me in the time people call “now”. It’s your one-time teacher and I didn’t know you were gonna get a new job so fast in order to say “good bye”!!!!

    Tudo de bom para vc na sua nova vida. Já que vc gosta de coisas japonesas, de vez em quando viaja para o bairro asiático em São Paulo, há muito que aprender. Por exemplo, tanto em chinês como japonês, a palavra “quatro” (shi) tem som idêntico ao da palavra “morte” (que substituem por “yotsu”) assim que as placas dos carros em países asiáticos evitam usar o 4, especialmente o # 1414 que pronunciado é “morte certa, morte certa”.

    O nome “Japão” na verdade é chinês (ji-pen) “raiz do sol”, ja que para os antigos chineses, o sol nascia no Japão. Rais do Sol=ni-hon expresso como Nippon.
    Beijos!

  • Elisa disse:

    Uai, Regina. Trem bão é coisa boa, rs.
    Bjs.

  • Rui disse:

    Steffânia, sei que vais ler estes posts,
    por isso digo:
    o pouco tempo que te conheci,
    gamei.
    +o)

    Boa sorte aos dois, lá e cá!

  • Regina Valadares disse:

    Eu c-h-o-r-o de rir com Elisa!

    Quero dizer um segredo também: Eu, também não entendi Matrix.
    Por que o oráculo é justo aquela velhinha?

    Elisa, logo, logo você vai entender porque eu te fiz essa pergunta…
    (E tenho certeza que vai adorar ter respondido)

    Um beijo!

    Thiago: uma trajetória de cuçesso! ;P

  • mariaelisa disse:

    ó o cara! pagando de gatão no blog da firma! 🙂

  • Steffania disse:

    Mas a minha primeira frase foi “Saudades de todos vocês, lapisrrarianos!”

    A saudade de vocês vem antes do Bolinha. 🙂

  • Ju Sampaio disse:

    Cês viram né gente?
    A Steffania tem saudade, sim.

    Do. Bolinha.

    Fucking-pêéfão-do-Bolinha.

    Se cuida, Rio de Janeiro.

    Stef, i love u!

  • Steffania disse:

    Saudades de todos vocês, lapisrrarianos!
    Boa sorte, Thiago! 🙂

    E eu ainda não aderi a esse estilo de vida que você descreveu aí, Elisa. rs Não sei se eu sou esse tipo de pessoa.

    Gente, saudade do Bolinha! hahaha

R. Antônio de Albuquerque, 156 — 12º andar — Funcionários
Belo Horizonte MG — Brasil — CEP: 30112-010
Fone: +55 31 3211-5100 — Fax: +55 31 3211-5172
e-mail: contato@lapisraro.com.br