home

Diário de Bordo

Lápis Raro
Lápis Raro
Ver todas

O que passou pelas nossas cabeças.

Categorias:

Compartilhe:

Como prometido, estou postando aqui os slides da apresentação sobre transmedia storytelling que fiz hoje pela manhã, aqui na Lápis Raro.

O livro do Henry Jenkins “Covergence Culture” que diz muito sobre todos os cases apresentados, tem trechos disponíveis no google books pra quem quiser saber mais sobre o assunto.

Pra quem não tá com muito paciência pra ler mais de 300 páginas na tela, pode ler 2 posts do ADvertigo sobre o mesmo tema, aqui e aqui.

E ainda, pra quem quer começar agora a usar e conhecer melhor todas aquelas ferramentas sociais, deixo os links:

Twitter
Last.fm
MySpace
Delicious
Orkut
Facebook
Digg
Youtube
Wikipedia
Blogger
WordPress
Flickr

Ah, tem um link que eu mostrei que não está nos slides, aquele trabalho para a Fly Emirates, o nonstopfernando.com.br.

Espero que tudo tenha sido de alguma forma útil pra quem passou pelo terceiro andar hoje. Até a próxima!

Comente aqui

» Comentar

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.

Comentários:
7
  • Oi Rebecca, e a minha lerdeza foi tanta que tô respondendo seu comentário dias depois… rs

    Sim, acho que é um desafio, mas me parece que a própria internet torna esse tipo de comportamento coletivo muito propício. Vide comunidades com milhares de membros com interesses parecidos.

    Se antes contávamos (e continuamos contando assim tbm) uma história para uma pessoa de cada vez, agora dá pra contar uma história que vai ser lida, vista ou ouvida por um número incontável de pessoas, e com um conteúdo que não precisa ser necessariamente sagrado, como o de uma bíblia.

    As vezes fico pensando até que ponto isso tudo que nos parece novo, é novo mesmo, ou a internet só evidencia e dá a conhecer e resignificar coisas bem antigas, como as narrativas, por exemplo.

    O que ainda me leva a crer que o ser humano é muito lento. rs

  • Rebecca disse:

    Steff, minha lerdice não me permitiu ir, mas adorei os posts e a apresentação. Parabéns!

    Daí fiquei pensando o seguinte… diz-se que “as marcas precisam começar a contar histórias para entrar na história diária de seus consumidores”.
    Pois é, só que algumas dessas histórias já existem. Nós nos relacionamos (mal ou bem) com produtos o tempo todo… mas será que é muito difícil resgatar essas histórias e fazer com que os consumidores “queiram” compartilhá-las entre si? Como fazer isso? Um desafio e tanto, não?

    Mas uma coisa é certa, a narratividade é quase uma condição de existência das coisas, dos seres. Se não pode ser narrado, se não pode virar história, não tem graça, não serve. E as histórias escritas coletivamente têm mais chance de “vingarem”, vide a Bíblia…

    Enfim, tudo isso vai dar pano pra manga… ou enredo pra uma história… Mais uma vez, parabéns!

  • carla madeira disse:

    Foi muito bom mesmo. Acho que dominar esse universo é um idioma. Valeu demais.

  • Juliana disse:

    “Eu já sabia!”
    Beijos,
    J.

  • Ju Sampaio disse:

    Cê brilhou, gata. Adorei!

  • Parabéns d+ Steffania. Ficou fino.

  • Michel Montandon disse:

    Parabéns pela apresentação, maneirissímo !

R. Antônio de Albuquerque, 156 — 12º andar — Funcionários
Belo Horizonte MG — Brasil — CEP: 30112-010
Fone: +55 31 3211-5100 — Fax: +55 31 3211-5172
e-mail: contato@lapisraro.com.br