home

Diário de Bordo

Lápis Raro
Lápis Raro
Ver todas

Well, I feel just like a child.

Categorias:

Compartilhe:

Tô há um tempão me segurando para não postar sobre o Devendra Banhart porque eu simplesmente des-con-tro-ló-ló-lo, quando penso ou falo ou escuto ou vejo ele.

Primeiro, escuta essa música:

Devendra Banhart – Lazy Butterfly

Agora, olha só:

Escuta essa também:

Fã de Caetano, gente…

Good vibration:

Clipe do Michel Gondry:

Acho que tá bom, né.

Comente aqui

Deixe uma resposta para stepaola Cancelar resposta

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.

Comentários:
33
  • Cristina disse:

    Boa noite, Telida.

  • Elisa disse:

    Bom dia, Telida.

  • Cristina disse:

    Mas você tinha jurado nunca mais falar sobre o Bloody Cake e o que aconteceu no Castelo de Bran. Existe uma certa ironia nessa sua participação televisiva ou é impressão minha?

  • Cristina disse:

    Ô Elisa, é claro que isso fica entre nós.

  • Elisa disse:

    Menina… não comenta, deixa baixo, por favor. Mas não resisto. Não acredito que você falou nela. Quarta-feira que vem eu estou lá, no programa de Ana Maria Braga, ensinando a receita daquele bolo que a gente descobriu lá na Romênia, lembra? Shiiiiiiiiiii…

  • Cristina disse:

    Bom, eu já vi a Ana Maria Braga fazendo com três, mas acho que não dá a mesma consistência.

  • Cristina disse:

    Nunca vi, não. Mas tem um amigo meu que viu. Sabe o François? Então. Putz, acabei de lembrar que o François me passou uma receita de chesse cake SEN-SA-CIO-NALl e me pediu para enviar pra você. Isso há 2 meses. Peraí que eu tô procurando. Aqui, achei. Anota aí:

    INGREDIENTES

    Calda :
    • 300 g de framboesas ou amoras pretas
    • 300 g de açúcar
    Crosta :
    • 120 g de manteiga derretida e resfriada
    • 100 g de açúcar
    • 1 pitada de sal
    • 1 colher (sopa) de essência de baunilha
    • 180 g de farinha de trigo
    • 3 colheres (sopa) de amêndoas descascadas e moídas (ou utilize nozes ou castanha-do-pará)
    Recheio :
    • 5 ovos
    • 150 g de açúcar
    • 900 g de cream cheese em temperatura ambiente

    PREPARO

    Crosta: 1. Aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga o fundo de uma fôrma redonda, de aro removível, com 25 cm de diâmetro. Reserve. 2. Numa tigela, junte a manteiga, o açúcar, o sal, a baunilha e as amêndoas. Mexa com uma colher para misturar bem. Aos poucos, acrescente a farinha de trigo e misture até formar uma massa lisa e macia. Não trabalhe demais. Coloque a massa no centro da fôrma e, com a ponta dos dedos, aperte-a por igual contra o fundo até que tenha sido coberto todo o fundo da forma. A massa deve ficar fina, com aproximadamente meio centímetro de espessura. (Despreze algum eventual excesso.) Não é necessário colocar peso na capa da torta, nem furá-la com o garfo. Leve a forma ao forno e asse até a massa ficar ligeiramente dourada (cerca de 15 minutos). Retire do forno e reserve. Não desligue o forno.

    Recheio: Numa tigela média, com auxílio da batedeira, bata o cream cheese até que fique liso e cremoso. Reserve. Em outra tigela, misture os ovos com o açúcar e bata a mistura, utilizando a batedeira, em velocidade mínima, por aproximadamente 15 minutos. Aos poucos, vá acrescentando o cream cheese, batendo após cada adição. Despeje esse creme na assadeira reservada, tomando o cuidado de bater antes a tigela da batedeira, para eliminar o ar. Leve para assar em forno pre-aquecido, a 170°C, por aproximadamente 40 minutos. Deixe esfriar e leve a geladeira por, no mínimo 6 horas. Desenforme o cheesecake e sirva acompanhado com calda de framboesas ou amoras.

    Calda: Lave bem as amoras ou framboesas e leve-as ao fogo baixo com açúcar até que se obtenha uma calda não muito grossa.

    ****************************

    Fiz essa receita na casa de Dorinha e foi sucesso total. Você só precisa tomar cuidado para retirar o cheesecake no tempo certo (leia-se: bordas firmes e centro gelatinoso). Depois você me conta.

  • Elisa disse:

    Eu não sabia que você também já tinha visto o Tot’s maquiado.

  • Cristina disse:

    Claro, ele me mandou o convite da festa do Diego ou Diogo – sempre confundo. Taí: o Tot’s! Elisa, olha, o Tot’s é um cara íntegro, bem apessoado e, de vez em quando, ainda gosta de se maquiar. Se eu fosse você, considerava.

  • Natalie Portaman disse:

    the game is over, Cassady
    you b-i-t-c-h 2

  • Bianca Cassady disse:

    Get out Natalie, your horrible pig.
    I cant’t believe Elisa. After all those years?
    I’m so sad.

  • Elisa disse:

    NÃO ACREDITO QUE VOCÊ ESTÁ FALANDO DO TOT’S!

    Sábado eu tenho que levar o bolo que ele encomendou para festa do filho dele. Ficamos anos sem nos falar. Ai ele me ligou esses dias falando que tinha ficado sabendo que eu tinha virado confeiteira, que fazia questão que eu fizesse a festa toda do Tot’s filho. Tô fazendo o bolo em forma de ramp. O Cicatriz vai estar lá. Bora?

  • Cristina disse:

    Que cara estranha é essa, Elisa? Fala alguma coisa.

  • Cristina disse:

    Com o perdão do trocadilho.

  • Cristina disse:

    Escuta aqui, ô Lazy Butterfly, eu vou cortar suas asinhas.

  • Natalie Portman disse:

    Get out out my man, you b-i-t-c-h!

  • Cristina disse:

    Arrá! Então essa é a namoradinha do tal.

  • Elisa disse:

    Natalie.

    Take care of yourself, my daughter. I’m gonna catch your man. And if you give a bobeira, I catch you too.

  • Cristina disse:

    Que patins, minha filha? Joguei aquilo fora. Só não joguei o skate porque você pediu pra guardar. A gente pode levar o skate, aí. Só não vai dar pra ir hoje porque eu prometi uma visitinha pro Tot’s. Sabia que o Tot’s tá cada vez mais parecido com o Devendra? Só que sem barba.

  • Natalie Portman disse:

    I can’t believe, I can’t believe

  • Elisa disse:

    Mas saiu a mancha, Cris.
    Eu tô com o rote da Marcinha daquele tombo que ela tomou naquela festa até hoje. Cê vai tá de patins?

  • Cristina disse:

    Ué, eu conheço esse trajeto aí. Ah, é o mesmo ônibus que eu pego pra ir pra casa da Tia Élida! Cara, há quanto tempo eu não vejo a tia Élida. Desde que a Marcinha operou de vesícula não tenho notícia do pessoal de lá. Lembrei agora do avental da tia Élida todo sujo de geléia. O que foi que você disse? Sai com Veja Multiuso, tia. Que cara-de-pau, Elisa. Da última vez que falei com a Marcinha, ela perguntou de você, sabia? A gente podia dar uma passadinha lá.

  • Elisa disse:

    Não, Telida, não passa.
    Você tem que pegar o 9150 e descer no ponto em frente ao sacolão Das Fruta. Sobe a ladeira toda, todinha, até o fim. Lá em cima o celular pega. Daí você me liga que eu dou um jeito de te buscar.

  • Cristina disse:

    Combinado. Você sabe se o SC02 passa lá?

  • Elisa disse:

    Amanhã, às duas horas, na Ceilândia.
    Em frente ao lote quatorze.

  • Cristina disse:

    Hum. Quero.

  • Elisa disse:

    Telida.

    Eu gostaria imensamente que você me respeitasse quanto a esse assunto. Sei que você adora uma brincadeirinha, mas não acho que tenha lhe dado liberdade para tanto. Como disse no início do post, o Devendra é um assunto que me descontrola. Você não quer me ver descontrolada, quer?

    Obrigada,

    Elisa.

  • Cristina disse:

    Ele está solteiro atualmente?

  • Elisa Mendes disse:

    Pô, Ju, é mesmo! Tsc.

    Mas, convenhamos, você sabe a responsabilidade que tem na formação do meu ser humano enquanto pessoa.

  • Rebecca disse:

    Já vi que vou dar um senhor upgrade nos meus conhecimentos culturais por aqui!

  • Ju Sampaio disse:

    Ahá. Faltou contar: quem foi que te apresentou pra ele, heim?
    De nada.
    😉

R. Antônio de Albuquerque, 156 — 12º andar — Funcionários
Belo Horizonte MG — Brasil — CEP: 30112-010
Fone: +55 31 3211-5100 — Fax: +55 31 3211-5172
e-mail: contato@lapisraro.com.br