home

Diário de Bordo

Lápis Raro
Lápis Raro
Ver todas

Precisamos conversar com os nossos meninos

Categorias:

Compartilhe:

Está na cartilha de todo pai e de toda mãe: criar os filhos da melhor forma possível e transformar o seu bebê em uma pessoinha educada, feliz e carinhosa. Mas se a pessoa é um menino, tem certos assuntos que precisam ser conversados.
Em pesquisa do DataFolha*, quase metade das garotas entre 16 e 24 anos disse ter sofrido algum tipo de violência nos últimos 12 meses. E por trás de cada um desses atos de
violência, existe um homem. Melhor dizendo: um filho.

“Opa, opa, opa! Meu filho não!” você deve estar pensando. Ainda mais se você for um pai ou uma mãe a fim de construir uma sociedade mais justa e segura para as mulheres. Mas para fazermos isso de verdade, temos que encarar o problema. Em 76,4% dos casos, o agressor era um conhecido. A maior parte deles, parceiros ou ex-parceiros das vítimas. Esses números se mantêm mais ou menos constantes em todas as classes sociais. Ou seja, tem algo muito errado na forma como os garotos estão aprendendo a se relacionar com as garotas. Vamos falar com nossos meninos sobre isso?

Para inspirar essa conversa e divulgar essa ideia, criamos alguns cards que podem ser compartilhados nas redes sociais ou usados como temas para puxar o papo. Que tal aproveitar o Dia Internacional da Mulher como um ponto de partida para essa conversa?

*Pesquisa Visível e Invisível: a vitimização de mulheres no Brasil – 2ª edição (DataFolha/FBSP, 2019)

Para salvar e compartilhar

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

Dia internacional da mulher

 

Quer se aprofundar mais no tema? Separamos alguns materiais para você:

Para ler

Por que ser mãe de um menino me fez questionar a relação dos homens com o feminismo. Link aqui.

Como educar seu filho para não ser um cara machista. Link aqui.

Como educar seus filhos para não serem machistas em 9 passos simples. Link aqui.

10 lições para criar meninos melhores para o mundo. Link aqui.

Nova Masculinidade e os Homens Brasileiros. Link aqui.

Para Educar Crianças Feministas – Um manifesto, Chimamanda Ngozi Adichie.

Para assistir

TED: Sejamos Feministas – Chimamanda. Link aqui.

Documentário: The Mask You Live In (Netflix). Link aqui.

Comente aqui

Deixe uma resposta para Caique Cancelar resposta

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.

Comentários:
19
  • Regina Teixeira da Costa disse:

    Muito bom para esclarecer e ajudar a praticar de fato uma educação menos machista e para concientizar as mulheres educarem seus filhos homens com valores melhores como o respeito ao outro de qualquer gênero. E não estamos aqui para julgar e, precisamos aprender a praticar a tolerância, essencial na vida comunitária.

  • GEISA Santos disse:

    Achei maravilhosa a proposta como sou mulher feminista mãe de dois meninos estou nesta prática cotidiana de conversas e atitudes com meus filhos.
    Vamos sim…Converse com seu menino..

  • Jane palhares disse:

    Muito leve e oportuna a matéria!! Meninos devem sim já crescer entendendo o
    como respeitar as meninas !!
    Obrigado pelas dicas

  • Caique disse:

    Excelente iniciativa da Lapis Raro. Conscientizar esses meninos desde cedo é uma boa ideia. Vamos divulgar!

  • Caique disse:

    Excelente iniciativa da Lapis Raro. Conscientizar desde cedo é uma boa ideia. Vamos divulgar.

  • Helenilma Lopes disse:

    Olá amigas e colegas da Lápis Raro, Parabéns pela iniciativa e pelo material criado, precisamos sim desse tipo de leitura, informativa, lembretes que resgatam nossa memória de valores e condutas sociais e afetivas de relacionamentos. Recebi esse material através da Licinha, da Itália, não tive acesso por aqui. Bem vindo e estou repassando pra todos da minha rede de relacionamento. Bjos – vcs sempre à frente, isso é muito legal. Lê

  • M. Cristina Arantes. disse:

    Muito bem direcionado.Muitos pais transferem educação para escolas.

  • Maura Eustaquia de Oliveira disse:

    Sempre digo aos meus alunos de PP que o exercicio da profissão exige de nós responsabilidade social. Parabens pessoal da Lapis Raro!! Obrigada!! Vc acabam de me por nas mãos um belissimo e oportuno produto desta responsabilidade social que tanto prego. Tomara que nesta equipe haja algum ex-sluno meu. Ficaria ultra orgulhosa. Bjs.

  • Marion Souza disse:

    Muito claro e fácil a abordagem deste tema com apouo deste material. Parabéns!

  • Adriana disse:

    Adorei o assunto. Meus filhos ja são adultos e por mais que eu tenha ensinado e conversado com eles a sociedade e os grupos de amigos não ajudam em nada ao contrário, atrapalham. O que posso fazer para sensibilizar os homens adultos da minha casa inclusive o marido?
    Obrigada.

  • Emerita S N Maciel disse:

    Parabéns pela iniciativa.Também sou professora e vou compartilhar!

  • Patricia Torres disse:

    Adorei e Quero receber matérias sempre sobre o assunto

  • Ana amelia Paolucci disse:

    Parabéns pela campanha! Sou coordenadora de um curso na área de saúde na Universidade Fumec.
    Tenho interesse em ajudar e recebê-los para uma palestra caso queiram.
    Aguardo contato para pensarmos em uma forma de abrir nosso espaço para vocês falarem para nossos alunos.
    Att
    Ana Amélia Paolucci

  • Patricia Torres disse:

    Sou professora e atuo na na área de educação física.É muito interessante trabalhar essas questões durante os jogos. Exclusão das meninas, elas não sabem jogar, resumindo: trabalhar as diferenças na prática através dos esportes, dos jogos, das lutas e das brincadeiras.

  • Katia Belisario disse:

    Parabéns Lápis Raro! Temos de divulgar essa campanha,e discutir esses temas em todos os meios de comunicação. Assim estaremos contribuindo tambem, para um mundo mais humano e respeitoso!

  • Adriana Lyra disse:

    Parabéns pela iniciativa! Vou repassar.

  • Silvia Grebler Myssior disse:

    Campanha importante demais!! Parabéns a Lápis Raro por encantar e divulgar o respeito à mulher!

  • Virginia Werneck disse:

    Excelente iniciativa!!!
    Vou compartilhar com meus familiares e amigos!

  • Samea Ferreira disse:

    Parabens pelo conteudo super atual e necessario.

R. Antônio de Albuquerque, 156 — 12º andar — Funcionários
Belo Horizonte MG — Brasil — CEP: 30112-010
Fone: +55 31 3211-5100 — Fax: +55 31 3211-5172
e-mail: contato@lapisraro.com.br