home

Diário de Bordo

Lápis Raro
Lápis Raro
Ver todas

Mãe, vou ser publicitário

Categorias:

Compartilhe:

Tem uma história que faz anos que roda a internet e que sempre me fascinou: sobre o mendigo cego de Nova York. Como aqueles textos que de repente se tornam do Drummond ou do Veríssimo, ela ganhou várias formas (o mendigo também já apareceu em Paris, por exemplo). Mas a verdade é que a primeira vez que li essa história, foi assim: um dos maiores publicitários de todos os tempos, David Ogilvy, estava a caminho da sua agência em Nova York, quando viu um mendigo sentado na calçada, com um cartaz e os dizeres “Sou cego” e uma lata, onde recebia esmolas, praticamente vazia. Subitamente, David pegou o cartaz, escreveu alguma coisa, colocou-o no lugar e continuou seu trajeto. No fim do dia, quando estava retornando para casa, passou pelo mesmo mendigo que, agora, tinha a lata cheia de moedas. A mudança feita por David foi simples: é primavera e sou cego.

Diferentemente do que muita gente pensa, ser publicitário não é simples. Exige dedicação, trabalho, paciência, empenho, organização, foco e, claro, criatividade. Nem tudo é pipoca com Guaraná, nem tudo é Nike, nem tudo é mil e uma utilidades, nem tudo é glamour, nem tudo é sucesso. Tempos de Washingtons Olivettos, quando publicitários eram quase popstars? Isso não existe mais. A verdade é que amor e ódio se encontram quase que diariamente na vida dos publicitários. A verdade é que, para trabalhar nessa profissão, é preciso muita paixão, tesão mesmo. E a verdade é que, sim, ela ainda é uma profissão que fascina muito.

Não sei se a história é do David Ogilvy, se ela aconteceu em Nova York, em Paris ou em qualquer outra parte do mundo. Só sei que, se não foi um publicitário que fez esse gesto com o mendigo, ele poderia ter sido um dos maiores. Pelo feeling, pela genialidade, pela simplicidade. E tenho certeza que, entre briefings, reuniões, discussões, aprovações e reprovações, todo mundo que trabalha nessa profissão e lê essa história, mesmo que lá no fundo, se orgulha do dia em que chegou em casa e disse: mãe, vou ser publicitário.

Comente aqui

» Comentar

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.

Comentários:
7

R. Antônio de Albuquerque, 156 — 12º andar — Funcionários
Belo Horizonte MG — Brasil — CEP: 30112-010
Fone: +55 31 3211-5100 — Fax: +55 31 3211-5172
e-mail: contato@lapisraro.com.br